Todos os comentários e perguntas publicadas neste blog, como no site gilbertoresponde, são de domínio público.

© 2014 Gilberto Gnoato

  • Facebook B&W
  • whatsapp-512
  • Twitter B&W

Sobre GILbERTO GNOATO: 

Gilberto Gnoato, 60 anos, doutor pela Universidade Federal do Paraná, onde desenvolveu estudos e uma pesquisa sobre a violência física e psicológica nos relacionamentos amorosos entre casais. Graduado em Psicologia (1981). Mestre em Psicologia da Infância e da Adolescência pela Universidade Federal do Paraná (2004) alicerçado por um estudo longitudinal sobre a infância marginalizada e o mundo da rua.

Foi diretor da antiga Secretaria Municipal do Menor de Curitiba. Seu doutorado não concluído em Liège-Bélgica, investigou a vida de "meninos de rua" do anel central da capital paranaense. Especialista em Antropologia (1984) pela UFPR.

Especialista em Psicologia Clínica (2002) e também especialista em Psicologia Social (2004), respectivamente pelo Conselho Regional de Psicologia e o Conselho Federal de Psicologia. Coordenou até julho de 2011 o Curso de Psicologia da Faculdades Dom Bosco de Curitiba onde trabalhou também como professor entre 2004 e 2011. Nesta instituição, lecionou disciplinas como Cultura e Sociedade Brasileira, Psicologia Social, Indivíduos e Grupos, Cultura e Sociedade, Entrevista e Aconselhamento Psicológico.

Palestrante e autor de três livros teve experiência em diversas Instituições como Hospital Psiquiátrico, Escolas, Prefeitura Municipal de Morretes, Fundação de Ação Social de Curitiba, Fundação Nacional do Índio, Clínica Psicológica, Jornal e Rádio. No litoral paranaense, implantou vários projetos na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Cultura e Comunidade.

Todos os projetos foram desenvolvidos em parceria, através de convênios e acordos de participação mútua com a Prefeitura e a comunidade local. Em Morretes, implantou projetos de ação cultural, como o site www.morretes.com.br, participou da criação da I Festa Feira Agrícola e Artesanal de Morretes, há 25 anos e viva ainda hoje, e também criou a Gincana Histórico-Cultural e Ecológica que por quatro anos ritualizou as crenças, costumes e valores da população nativa. No mesmo Município, em 1997 e 1998, fundou e dirigiu o Jornal do Leste, um projeto de comunicação com a sociedade e que inscreveu a memória longínqua e as narrativas presentes do imaginário morretense.

Também firmou convênios entre Instituições de Ensino Superior e a Prefeitura de Morretes.

Em Curitiba, desenvolveu projetos conveniando I.E.S. com a Fundação de Ação Social (FAS) e a Fundação Nacional do Índio. Firmou parceria por cinco anos com a ONG “VIDA”, da Universidade de Logan, Estados Unidos, desenvolvendo ações na Comunidade Parolin em Curitiba e entre os Guarany Mbya no litoral do Estado.

Entre outras experiências, foi membro da Banca de Concurso Público para professor na UFPR Litoral. Psicólogo por profissão e antropólogo por vocação, lecionou durante 22 anos (1990-2012) as disciplinas e práticas em Antropologia Social, Psicologia Social, Supervisão Clínica , Indivíduo Cultura e Sociedade e Práticas Comunitárias e da Saúde na Universidade Tuiuti do Paraná. 

Por quatro anos foi comentarista da Rádio 91 Rock FM de Curitiba. Em 2011, iniciou a mesma função na rádio FM Transamérica Light de Curitiba, com participações esporádicas na rádio CBN de Curitiba. Sua participação aborda temas relacionados à Antropologia e à Psicologia. 

Autor de três livros e artigos científicos, também possui várias publicações nos jornais da capital e  participação em diversas emissoras de TV.

Seu projeto CHEGA BRASIL! COM JEITINHO NÃO TEM JEITO, foi o responsável pela vinda à Curitiba em outubro de 2008, do sociólogo Alberto Carlos Almeida e do antropólogo Roberto DaMATTA.

 

Foi membro do Conselho Científico da revista de Ciências Sociais Aplicadas da Faculdade Bagozzi. Foi supervisor clínico de Orientação Psicanalítica. Atua como psicoterapeuta (psicoterapia breve de orientação psicanalítica) há 20 anos em seu consultório na cidade de Curitiba.

Possui um canal de comunicação com a sociedade através deste blog e pelo Programa Light News, 95.1 FM da rádio  Transamérica Light da capital.